21 de out de 2008

Coisa de pai (I)

Antes de qualquer coisa, gostaria de dizer que usarei nomes fictícios nas minhas histórias, mas elas são verdadeiras.



As pessoas fazem coisas estranhas. Definitivamente. Acontecem coisas que nós nunca imaginamos que aconteceriam, não por serem difíceis de acontecer, mas por não acreditarmos que alguém as poderia fazer.



Veja, por exemplo, minha tia-avó Gladys. Há muitos anos, ela estava estacionando o carro na garagem da casa da minha avó, coisa que ela nunca tinha feito antes - apesar de possuir carteira de habilitação, ela não costumava dirigir. A garagem era precedida por uma rampa curta, razoavelmente inclinada.



Gladys - Como eu faço pra descer a rampa? Acelero?

Márcio (tio-avô meu) - Óbvio que não! Solta o freio-de-mão e desce!



CRASH!!!



Não precisa ser muito esperto para adivinhar o que aconteceu. Mas, por via das dúvidas, eu digo: Gladys soltou o freio-de-mão e desceu - do carro! Óbvio que o carro bateu.





Mas o propósito do meu post não era falar da minha tia-avó Gladys, mas de uma peripécia do meu pai. Lá estava ele na sala, vendo "Two and a half men", seu seriado favorito (apesar d'ele nunca se lembrar dos episódios que já assistiu ou não), com minha irmã se exercitando no "Iron Fitness". Quando minha irmã vai fechar o equipamento, ela percebe que fez uma articulação se soltar. Revoltado, meu pai franze o cenho, resmunga qualquer coisa e se levanta para pegar a caixa de ferramentas.

Quinze minutos depois, meu pai vira pra mim e diz:
- Eric, eu sou muito bom! Hahaha! Olha aqui o que sua irmã fez de errado... Hahaha... Ela foi levantar essa parte aqui primeiro, mas o certo é levantar esta outra aqui, fica vendo...

Eu, prestando muita atenção, esperei ansiosamente pelo momento em que meu pai disse:
-Oooops!

Já está claro que a mesma articulação se soltou! Momento clássico, entrou para a história da minha vida familiar. Sobre muitos outros momentos assim eu quero postar aqui depois. Aguardem-me!



Desconectando.

2 comentários:

  1. lorothas.wordpress.com25 de outubro de 2008 11:50

    Família não se escolhe, apenas se lamenta ou ri da cara dela, em momentos como esse... SEmpra háverá uma tia surtada ou um pai que só porque comprou um martelo se acha o mecânico! hauhauhauhauhua
    Bjos menino!!!

    ResponderExcluir
  2. Lloris: lorothas.worpress.com25 de outubro de 2008 11:52

    Merda... saiu um monte d erro d digitação... -.-'
    nem dá pra eu ajeitar... Isso é pra eu parar d ser preguiçosa e começar a checar tda vez q escrever algo... =p

    ResponderExcluir