7 de out de 2008

Mesariando(-me)

Fazia já um tempo que eu queria pôr umas pequenas reflexões acerca de eleições. Nada de muito útil, você já sabe.

Vamos começar. Como você já deve ter percebido pelo título, fui trabalhar de mesário. No domingo passado, acordei às seis de manhã. Mas, antes, já tinha acordado umas três ou quatro vezes. Acordei puto da vida, com aquele mau humor que eu só tenho quando acordo cedo, arrumei-me e tomei meu café da manhã na esperança de não morrer de sono antes do meio-dia. Mas no final, foi bom. O trabalho era fácil, o pessoal da minha seção era bacana, easy-going. E eu ainda ganhei um lanche e quinze reais de vale-alimentação.

Entretanto, tive que agüentar algumas diarréias orais (ou comportamentais). Contarei brevemente algumas (no máximo duas). Primeira: a mulher entrega pra gente seu título de eleitor, e a gente repara que seu nome era "Fernando". "Pronto", pensamos, "é traveco". Olhei pra cara da mulher, olhei pro título... Pensei: "não pode ser, não tem cara de homem nem ferrando"... "mas, pensando bem, quando a luz bate nesse ângulo...". Então, quando a pessoa começa a assinar o nome, lemos "Letí..." Ufa! Ela só estava com o título de eleitor errado!

Segunda: era uma senhora, que cismava que havia um "quadradinho piscando na tela". Irei reproduzir o diálogo.

Mesário: A senhora já apertou os números do seu candidato? São cinco dígitos para vereador e, depois, mais dois para escolher o prefeito.
Senhora: Pronto, já digitei.
Mesário: Apareceu a foto do seu candidato?
Senhora: Não.
Mesário: Aperta "corrige" e tenta novamente.

Ficamos nisso por quase 15 minutos. Até que a supervisora ordenou que cancelássemos temporariamente a escolha daquela senhora e mandássemos outra pessoa votar. Fizemos. Mais duas pessoas votaram normalmente. A senhora voltou. E ela disse ter o mesmo problema novamente. Até que, irritados, tivemos a maravilhosa idéia de "recomendar" a ela: "Aperta o botão!". Sim. E então, ela conseguiu! O que significa que a retardada só estava passando o dedo por cima do botão! Que ela achou que iria acontecer? 'Taqueopariuné!

Por fim, só mais uma coisa: eu ODEIO carros de som. Odeio, mesmo. Está entre as cinco coisas que eu mais odeio no mundo. Época de eleição, então, quase que eu me defenestro. Ficam cinco carros de som, de cinco candidatos diferentes, cada um com uma musiquinha mais babaca que a do outro, todos passando ao mesmo tempo. Dá vontade de atirar neles com uma Kalashnikov. Por isso que não escolhi candidato para prefeito. Eu não consigo acreditar que uma pessoa que usa carros de som realmente queira o melhor para a cidade. Não faz qualquer lógica! Pelo menos para mim esse candidato está cagando. Conseqüentemente, estou cagando para ele também. Sejamos racionais! Carros de som causam n tipos diferentes de poluição: sonora, visual, atmosférica, mental, social, étnica, política, psicológica, auditiva, imagética e pleonásmica!

Vou acabar por aqui, já tá maior que deveria.


Desconectando.

2 comentários:

  1. Eric' lanche feliz!

    Isso que vc deveria fazercom seu belo( e gordo) vale alimentação.

    Mas eu acho que o Governo federal poderia ser descente e dar um " condicional de insalubridade" para os mesários!

    Deve ser dificil segurar a vontade de mandar um eleitor para o INFERNO!

    Bem, eu nao fui mesário ( viva a democracia!!) mas mesmo assim nao me escapou a sensação de querer também defenstrar uma eleitora!

    Veja vc que a mulher entra na cabina de votação.... olha....olha...segura o queixo...olha...olha... E VOTA EM BRANCO!!!
    O que será que deu nela???? Será que ela esqueceu o número?? ( bem natural esquecer de uma coisas de nao se usa, afinal, votar em branco....)

    Bem, eu vi pq tava muito bem( mal) posicionado numa janela olhando pra paisagens, mas vi a BEÓCIA da mulher votando... preferia estar em casa e ver o Domingo Legal... ficaria com menos raiva!
    ou nao!

    abs, grande bastião democrático!

    ResponderExcluir
  2. Companheiro mesário!
    Eu entendo sua frustração quanto ao eleitores um tanto quanto...retardados.
    E eu realmente não esperava o lanche e o vale-alimentação! Fiquei feliz ao menos uma vez naquele dia.

    ResponderExcluir