31 de jan de 2010

O Grande Irmão

Como já é comum, os índices de suicídio entre os idosos brasileiros torna a cair durante o mês de janeiro e assim prossegue até o fim do Big Brother Brasil. Diante disso, tenho algumas dúvidas e comentários.

1) Sobre a terrível declaração do abobalhado e pau-mandado Eliéser à manipuladora Cláudia, um comentário: nunca, nunca mesmo declare sua paixão a uma mulher mencionando
as roupas de baixo que ela veste. Especialmente se não forem dela e não estiverem nela.

2) Parece que a Eliane agencia dançarinas, além de ser uma ela própria. Compreendo. Até aí, tranqüilo. Então, ela diz que às vezes, ela manda uma dançarina de São Paulo para São José dos Campos, a moça trabalha por uma hora, duas horas e então retorna à capital paulista. Adiciona-se a isso que Eliane também diz ficar com dó de cobrar sua taxa por ter agenciado a moça em questão, a qual recebeu "pouquinho dinheiro" plo trabalho realizado. Dúvida: você também sente o cheiro de cafetinagem?

3) Um dos participantes, não me lembro qual, mas tenho certeza de que era homem, disse "ah, nessas duas semanas de programa eu melhorei muito como pessoa". Claro, como pessoa. Mas como rabanete, você virou uma merda, apodreceu, ninguém mais te põe na salada. E como ameba, você também melhorou?

4) Está circulando um vídeo que conteria uma cena de sexo sob o edredon entre os jogadores Michel e Tessália. Os barulhos estavam mais próximos de uma chupada da moça. Mas o volume em que eles aconteciam estava alto demais para apenas isso. O que vocês acham.

Desconectando.

13 de jan de 2010

Um pouco de Cinema

O melhor cinema da cidade em que moro está fechado, by the way; obra de um incêndio. Devem estar recebendo uma fortuna do seguro. OK, isso é só um comentário alheio ao que vim falar, mas que seja.

Primeiro: Sobre Atividade Paranormal. Seria mais apropriado se o nome do filme fosse Atividade Para Anormal, que me desculpem (ou não) meus amigos que me arrastaram para ver esse filme. O diretor sabe de psicologia, no entanto. O filme é terrível. Dá susto. Mas só. Não dá para entender como aqueles retardados que apareceram no trailer choraram. Ridículo. Segue abaixo o trailer. Não assistam ao filme. É sério o que eu falo, apesar de eles se pretenderem tão sérios quanto eu. Revoltante.

http://www.youtube.com/watch?v=F_UxLEqd074

SPOILER
Ah, eu já avisei, vou contar tudo logo, se não quiser saber, pule para parágrafo iniciado por "segundo:". A história é de um casal formado por uma universitária - bem gatinha, por sinal - e um acionista que passa o dia em casa de bobeira. Como a mocinha conta que ela acha que tem um demônio perseguindo ela, o sortudo, quero dizer, o cara resolve investigar o caso. Para isso, ele passa a filmar tudo o que acontece na casa, especialmente à noite (safadinho) e, conforme ele vai descobrindo que a namorada dele realmente está sendo perseguida por um demônio (mais safadinho ainda), eu vou percebendo que a gost...epa, que a moça é uma maluca com problemas de sono. Quanto mais ele filma e mais chama o Capiroto pro pau, pior a situação fica. O que não consigo entender: mas que cazzo eles estão esperando pra sair da casa? Tá, a mulé já falou que o demo a perseguirá por onde quer que seja, mas não bastaria ir dormir num lugar bem cheio de gente? Óquei, continuando a crítica. O que me revolta é que tudo isso é dito ser baseado numa história real. Mas cadê as fitas reais? Essas eu gostaria de ver. Sem sacanagem. A mulherzinha acaba sendo possuída e mata o cara (e, por fim, atira-o à câmera, da qual nenhum dos dois - a mulher e o capetinha - gostavam). Está foragida da polícia desde então. A pergunta é: porque esse demônio bunda-mole não enfrenta a polícia de frente? Na boa, se eu fosse um demônio, seria muito mais fodão (mas igualmente tarado). Pô, o belzebuzinho de quinta fica a maior parte do filme escondido no sótão da casa, com uma foto de quando a perseguida (a moça, não a perseguida da moça) ainda era uma criança - ou seja, além de tarado, ele é um pedófilo. Na maior parte do tempo em que ele "aparece" - pois é, além de tudo ele é invisível - ele se reduz à sua insignificância, assustando o casal mudando chaves de lugar, pisando forte no chão (como uma adolescente na TPM), abrindo e fechando a porta do quarto do casal, acendendo e apagando luzes nos corredores. Ah, ele também fica um tempo observando a mocinha dormir - e provavelmente descabelando o palhaço ao mesmo tempo. Só no finalzinho do filme que ele dá uma mordidinha na moça (aleluia!) após arrastá-la para fora da cama (numa cena muito bem-feita, a única do filme). Uma (pen)última coisa: esse satã serelepe demora uns 20 dias (contando apenas os dias que aparecem no filme) pra possuir o corpo da guria. De boa, sem sacanagem, se eu fosse um demônio, seria muito pior - ficaria possuindo as pessoas e fazendo com que elas cometessem suicídio em praça pública (de preferência com lanças-chamas ou bastões de baseball, duas das minhas cinco "armas" favoritas), explodiria gatos e cachorros de estimação no microondas , brincaria de arremessar bebês pela maternidade... Isso sim tocaria o terror no povo e, ao mesmo tempo, divertiria-me, levando em consideração que eu seria um capiroto. Você provavelmente deve estar me achando ligeiramente assustador e quase definitivamente um psicopata em potencial com uma imaginação excessivamente fértil, mas eu não me importo de verdade com isso e, mais, a normalidade é tão... overrated, então... Próximo filme!

Segundo: Avatar. Sem muito pra falar, além de que é um ótimo filme. Muito além da imagem, ele tem uma história de verdade. E uma puta história. Tem uma mensagem moral no fim, mas pra qual eu não dei a mínima. Não existe arte moral ou imoral, apenas arte boa ou ruim.

Terceiro: O Espião. Não sei quem teve a "brilhante" idéia de traduzir Fifty Dead Men Walking por "O Espião". Sou contra traduções erradas (que, portanto, não são traduções), mas o título em português pelo menos me fez entender sobre o que era o filme - até agora não entendi que história é essa de cinqüenta homens mortos andando, já que não é um filme sobre os famigerados e famintos comedores de miolos. A história (verdadeiramente baseada em fatos reais, ao contrário do filme Atividade Paranormal), em resumo, é sobre um jovem ""católico"" norte-irlandês (na verdade, apenas de origem católica) que tem motivos o suficiente para detestar tanto os britânicos ocupacionistas quanto o IRA. O tempo todo em que vi o filme fiquei com a impressão de que haviam lido Antonio Negri e Michel Foucault antes de escreverem a história. Minha opinião? Filme brilhante. Conta com Ben Kingsley e Jim Sturgess no elenco.

Opiniões e sugestões são bem-vindas.


Desconectando.

11 de jan de 2010

Casamentos Futebolísticos - Europa

O texto que se segue é de minha autoria, junto a um amigo, Diego Sandins. Tivemos a ideia (viva a titica de corvo na cabeça) para esse texto após uma comparação que ele fez sobre Barcelona e Real Madrid. Se os clubes europeus fossem homens e seus produtos fossem mulheres...

O Barcelona seria aquele homem que casou com a moça que conheceu na infância. Eles cresceram juntos, se conhecem muito bem e se ajudam sempre que necessário. É um investimento seguro e feliz, agradando também a família (os torcedores). Traições não são perdoadas (com isso, refiro-me a Figo e Ronaldo).

O Real Madrid seria aquele bem-nascido endinheirado que está sempre atrás das melhores prostitutas. Paga a quantia que for, apesar de seus cofres estarem furados, para ter a "acompanhante" que deseja.

O Sevilla casa com a garota que conheceu quando estava de férias na casa dos avós, que moravam numa cidadezinha do interior. Todo ano, Sevilla ia pra lá e acabou se apaixonando pela caipira. Tem tentado levá-la para a cidade grande. Vamos ver se terá sucesso.

Indo para a Inglaterra, temos o Manchester United, que acaba se casando com aquela mulher linda, porém arrogante, que conheceu na balada, por intermédio de um amigo. É um casamento feliz, apesar dos altos e baixos.

Já o Arsenal, tem namoradas bonitas conquistadas pelo mundo, mas acaba sem se casar efetivamente com nenhuma delas e parece ter certa aversão pelas mulheres de seu próprio país.

O Chelsea e o Manchester City eram pobres, pobres, pobres. Repentinamente, conseguiram quantias absurdas de dinheiro através de fontes escusas. Agora, vivem tentando roubar namoradas alheias. Aproveitadoras, elas aceitam trocar de parceiro com uma facilidade enorme.

O Liverpool é um senhor de meia-idade que vive se iludindo com o passado, com um casamento há muito tempo falido, apesar de alguns lampejos de bons momentos no presente.

Nottingham Forest e Leeds United são senhores viúvos e falidos que agora se contentam com algumas prostitutas do pior nível possível.

Na Itália, a Internazionale é um homem descontente com suas compatriotas. Recorre a estrangeiras sempre de alto nível, mas raramente às melhores.

Já o Milan, é um senhor que um dia foi considerado bem casado - levou para casa a mulher que era desejada por todos. Isso aconteceu quando era apenas um jovem adulto. Hoje, por outro lado, é visto como o coitado de trinta e poucos anos que atura uma velha ex-bela insuportável. Ao mesmo tempo, ele inveja as esposas de seus rivais.

A Juventus é um homem que já teve algumas das melhores mulheres. Há pouco tempo ficou encarcerado. Recém-liberto, está tentando se reconstruir. É algo difícil: poucas mulheres decentes se relacionam com ex-presidiários.

O Bayern de Munique é o galã aposentado. Cansado, tem desistido de alcançar as melhores mulheres, contentando-se com aquela namorada meia-boca de quem vive reclamando.

Mais sugestões?

Desconectando.

4 de jan de 2010

Playlist - Janeiro de 2010

Puta merda, década nova! Uhul! E portanto, uma nova playlist.

Juro que me esforcei. Mas não deu, não consegui reunir 15 músicas suficientemente boas que me lembrassem o verão. Lamento. Terei, então, que adiantar uma idéia antiga para playlist, mas que estava "aposentada". São as quinze melhores músicas post-grunge. Pois é, o grunge morreu e deu lugar ao post-grunge (tô só de sacanagem... ou não), que talvez seja hoje a corrente mais ouvida do rock. Vamos a ela (antes que seja 2011). Lembrete: não posso colocar duas músicas da mesma banda, por uma espécie de "ética ou honestidade intelectual", independentemente do que isso possa significar. Entre parênteses, aquela que eu considerei a melhor frase da música anteriormente listada.


Playlist - Mês de Janeiro, 2010

1 - Creed - Bullets (At least look at me when you shoot a bullet through my head)
2 - Hinder - Get Stoned (the sex is so musch better when you're mad at me)
3 - Three Days Grace - I Hate Everything About You (But I still don't miss you yet)
4 - Seether - Fake it (And you should know that the lies wont hide your flaws)
5 - Fuel - Hemmorhage (Am I the only place that you've left to go?)
6 - Nickelback - How You Remind me ("are we having fun yet?")
7 - A Perfect Circle - Judith (You're such an inspiration/For the ways that I will never ever choose to be)
8 - Axium - Pecking Order (Shoot me down, you've done no crime)
9 - Finger Eleven - Paralyzer (Well I'm not paralyzed/But, I seem to be struck by you)
10 - Our Lady Peace - Innocent (And I remember all the feelings and the day they stopped)
11 - Theory of a Deadman - Bad Girlfriend (My girlfriend's a dick magnet)
12 - Daughtry - Gone (Feeling overwhelmed, I'd take it back/to a once overfilled but now empty place to hide.)
13 - Live - Deep Enough (does he run deep enough/to take you there?)
14 - David Cook - Bar-Ba-Sol (I know just what I did to deserve this)
15 - Audioslave - Getaway Car (And never thought you'd wind up chasing me)


Quaisquer dúvidas, sintam-se livres para tirá-las comigo, de preferência através de comentários. Divirtam-se.

Desconectando.