30 de dez de 2009

Culé


Antes, explicar: não, não quis dizer "colher"...

http://www.youtube.com/watch?v=TEkipF96mBM&feature=fvw

Sou culé. Isso deveria explicar todo o restante do post de hoje. Todos sabem o nome: BARÇA, BARÇA, BARÇA! Finalmente campeões do mundo. Mas não só do mundo. Campeões da Espanha e da Europa, de todas as formas possíveis. 2009 foi o melhor ano da história do Barça - conquistou tudo o que disputou (à exceção dos irrelevantes torneios amistosos). Foram seis títulos no total: Copa do Rei (com direito a uma linda vaia dos torcedores ao hino espanhol na final, junto dos torcedores do Athletic Bilbao), Liga Espanhola (com uma goleada inesquecível de 6 a 2 sobre o Real Madrid, os merDengues, em pleno Santiago Bernabeu), Liga dos Campeões da Europa (massacrando o poderoso e então atual campeão Manchester United), Supercopa da Espanha (derrotando, novamente o Athletic Bilbao), Supercopa da Europa (batendo o Shakhtar Donetsk na prorrogação) e, finalmente, o tão suado e desejado Mundial.

http://www.fcbarcelona.cat/web/catala/noticies/futbol/temporada09-10/12/n091229108552.html

A Copa do Rei foi vencida por times mistos do Barcelona depois de 11 anos (o último título veio na temporada 1997/8), e teve, na final em Valência, uma inesquecível vaia ao hino nacional da Espanha, não para os espanhóis, mas por causa daquilo que o hino representa. O primeiro derrotado na Copa foi o Benidorm. Depois vieram, na seqüência, Atlético de Madri, o rival (que se quer dizer) catalão Espanyol, então o Mallorca nas semifinais e finalmente o Athletic Club na final, por 4 a 1. O Real foi pateticamente eliminado pelo Real Unión de Irún, nos dezesseis-avos de final. Seguem-se os jogadores da final e os gols.

13 PO José Manuel Pinto
20 DF Daniel Alves
3 DF Gerard Piqué
5 DF Carles Puyol
24 MC Yaya Touré 88'
15 MC Seydou Keita
6 MC Xavi Hernández 87'
28 MC Sergio Busquets
9 DE Samuel Eto'o
10 DE Lionel Messi
11 DE Bojan Krkic 83'
DT Josep Guardiola

21 MC Aliaksandr Hleb 83'
27 DE Pedro 87'
16 DF Sylvinho 88'

Goles
9' Gaizka Toquero 1-0
32' Yaya Touré 1-1
54' Lionel Messi 1-2
57' Bojan Krkic 1-3
64' Xavi Hernández 1-4

A Supercopa, vencida pela última vez em 2006, foi conquistada com novas vitórias (1-2 e 3-0) sobre o mesmo Athletic Bilbao, time que batalhou, como leões que são, mas não teve qualidade para bater o Barcelona. Gols foram de Xavi, Pedro, Messi (2) e Bojan. Apenas canteranos.

http://www.fcbarcelona.cat/web/catala/noticies/futbol/temporada09-10/12/n091219108434.html

A Liga Espanhola (última conquista no bicampeonato de 2005/6) foi um passeio, com goleadas históricas, especialmente a de 6 a 2 aplicada ao Real Madrid, no Bernabéu. A média de espectadores no Camp Nou foi de 74.433 pagantes. O Barça teve o melhor ataque e a melhor defesa do campeonato,com 105 gols feitos e 35 sofridos. Chegou à ponta da tabela na nona rodada e não largou mais. Os eleitos três melhores jogadores do campeonato foram, na ordem, Messi, Iniesta e Xavi, todos barcelonistas e pratas-da-casa. O Barcelona levou também o prêmio de fairplay. Xavi foi o jogador com maior número de assistências do campeonato - foram 17 no total.

http://www.fcbarcelona.cat/web/catala/futbol/temporada_09-10/arxiu_partits/mundial_clubs/final/jornada01/Barcelona_estudiantes_lp/partit.html

A Liga dos Campeões da Europa veio com toda a emoção possível. O Barça precisou jogar a fase pré-eliminatória, entrando na terceira rodada e batendo o Wisla Kraków por 4 a 1 no agregado. Foi ao grupo C, com Sporting Lisboa, Shakhtar Donetsk e Basel, conseguindo a classificação antecipada - por esse motivo se deu ao luxo de sua única derrota no torneio, em jogo de time reserva e juvenil contra o Shakhtar Donetsk. Mas a vingança estaria por vir. Após empatar na França por 1 a 1, bateu o Lyon em casa, numa goleada por 5 a 2. Nas quartas, nova goleada: 4 a 1 sobre o Bayern de Munique, seguido por um empate em 1 a 1 na Alemanha. Dois empates nos levaram a final: 0 a 0 e 1 a 1 contra um Chelsea retrancado, que abriu o placar em Londres com gol lindo de Essien, mas que viu o Barça levar a classificação à final com gol inesquecível de Iniesta já no final da partida. Foi quase o "azarão" da final contra o Manchester United, do brilhante, porém arrogante, Alex Ferguson. Bateu com certa facilidade (que só veio após o primeiro gol) os devils, por 2 a 0, gols de Eto'o (aos 10) e Messi (aos 70, de cabeça), com direito a dribles até de Puyol e atuação perfeita de Piqué, talvez o melhor zagueiro da Europa hoje. Depois do gol de Messi, o jogo em Roma, no Olimpico, virou uma festa e um passeio barcelonista, o Manchester não se encontrou mais em campo. Nota: mais uma vez o Madrid caiu nas oitavas, dessa vez diante do Liverpool, com goleada (4 a 0 Liverpool em Anfield Road). Messi foi o máximo goleador, com 9. Seguem-se os jogadores da final.

BARCELONA:
GK1 Víctor Valdés
RB5 Carles Puyol (c)
CB24 Yaya Touré
CB3 Gerard Piqué 16'
LB16 Sylvinho
DM28 Sergio Busquets
CM6 Xavi
CM8 Andrés Iniesta 90+2'
RW10 Lionel Messi
LW14 Thierry Henry 72'
CF9 Samuel Eto'o
Substitutes:
GK13 José Manuel Pinto
DF2 Martín Cáceres
DF46 Marc Muniesa
MF15 Seydou Keita 72'
FW7 Eiður Guðjohnsen
FW11 Bojan Krkić
FW27 Pedro Rodríguez 90+2'
Manager:
Josep Guardiola

Xavi foi eleito o jogador da partida pela UEFA e Messi o foi pelos fãs.

http://www.fcbarcelona.cat/web/catala/noticies/futbol/temporada09-10/12/n091219108436.html

Na Supercopa da Europa, o Barça obteve sua revanche contra o Shakhtar Donetsk, campeão da Copa da UEFA. Pedro fez o gol aos 115 minutos de jogo, em Mônaco, já no fim do segundo tempo da prorrogação. Foi o terceiro título desse campeonato conquistado pelos blaugranas, o último havia sido conquistado em 1997 (na verdade, foi em 1998, mas o título era de 1997), sobre o Borussia Dortmund. A lista de jogadores vai abaixo.

BARCELONA:
GK1 Víctor Valdés
RB2 Dani Alves
CB5 Carles Puyol (c)
CB3 Gerard Piqué
LB22 Éric Abidal
DM24 Yaya Touré 100'
CM6 Xavi
CM15 Seydou Keita
RW10 Lionel Messi
LW14 Thierry Henry 96'
CF9 Zlatan Ibrahimović 81'
Substitutes:
GK13 José Manuel Pinto
DF19 Maxwell
DF33 Marc Muniesa
MF16 Sergio Busquets 100'
MF17 Pedro Rodríguez 81'
FW7 Eiður Guðjohnsen
FW11 Bojan Krkić 96'
Manager:
Josep Guardiola

http://www.fcbarcelona.cat/web/catala/noticies/futbol/temporada09-10/12/n091219108438.html

Finalmente o Mundial de Clubes. De maneira épica e inacreditável, ele finalmente chegou. Com cinco gols, dois de Pedro, dois de Messi e um de Busquets, todos jogadores canteranos. Uma conquista suada e quase desacreditada, com duas viradas. Tudo ia mal na final, até que Pedro empatou o jogo, aos 87 minutos, de cabeça, com passe também de cabeça, de Piqué. Tudo virou festa aos 109, com o gol da vitória, saído do peito de Messi, cruzamento de Dani Alves. Messi levou a bola de Ouro e Xavi levou a de Bronze. A única coisa a se lamentar é que Iniesta, também herói do Barça, não pôde participar da final, por contusão. Abaixo, os jogadores da final.

BARCELONA:
GK1 Víctor Valdés
RB2 Dani Alves
CB5 Carles Puyol (c)
CB3 Gerard Piqué
LB22 Éric Abidal
DM16 Sergio Busquets 79'
CM15 Seydou Keita 46'
CM6 Xavi
RF10 Lionel Messi
LF14 Thierry Henry 83'
CF9 Zlatan Ibrahimović
Substitutions:
FW17 Pedro 46'
MF24 Yaya Touré 79'
FW7 Jeffrén Suárez 83'
Manager:
Josep Guardiola

http://www.youtube.com/watch?v=8b8cGhxhAsY&feature=related

Tot el camp, és un clam
som la gent blaugrana,
Tant se val d'on venim
si del sud o del nord
ara estem d'acord, ara estem d'acord,
una bandera ens agermana.
Blaugrana al vent, un crit valent
tenim un nom, el sap tothom:
Barça , Barça, Baaarça.!

Jugadors, seguidors, tots units fem força.
Son molt anys plens d'afanys,
son molts gols que hem cridat
i s'ha demostrat, i s'ha demostrat,
que mai ningu no ens podrà torcer
Blau-grana al vent, un crit valent
tenim un nom, el sap tothom
Barça, Barça, Baaarça.

http://www.fcbarcelona.cat/web/catala/futbol/temporada_09-10/plantilla/plantilla.html

Equipe fantástica. Treinador impecável esse ano: ganhou tudo o que disputou. Perdeu apenas sete partidas oficiais de plena temporada desde que assumiu: 5 na liga espanhola 2008-09, 1 na liga dos campeões 08-09, uma na 09-10. Foram 65 partidas para ser hexacampeão.

http://www.fcbarcelona.cat/web/catala/noticies/club/temporada09-10/12/n091230108567.html

Messi, indiscutivelmente o melhor do mundo. Dani Alves, o melhor lateral. Puyol, o melhor capitão. Piqué, o melhor zagueiro. Xavi e Iniesta, a melhor dupla do futebol atual. Busquets, a melhor promessa. Ibra, o melhor centro-avante, incansável. Pedro, artilheiro histórico: único jogador da história do futebol a marcar gols nas seis competições oficiais que disputou por seu clube em um ano.

http://www.fcbarcelona.cat/web/catala/futbol/temporada_09-10/especials/campions_mundial_clubs/mundial_clubs.html

Barcelona, o time da Catalunha, o time das canteras, o clube mais apaixonado e mais alvo de paixão plena e satisfatória de todos hoje. O time que apresenta um espetáculo, mesmo quando perde. Um time marcado pelo fairplay, que não precisa ser ao menos minimamente violento para ganhar as partidas. Nem mesmo às faltas estratégicas (do técnico pentacampeão Felipão) ele se dá direito. Més que un club. Um estilo de vida, uma forma de pensamento e sentimento.

VISCA BARÇA! HEXACAMPIONS!

17 de dez de 2009

Em breve

Vocês terão que esperar mais pela playlist antes mencionada. Estarei fora de contato com a internet (graças aos Deuses, odeio ficar preso a essa máquina hipnotizante). Acalmem-se, entretanto, antes do final do verão vocês verão uma playlist totalmente inédita, prometo - apesar de não dever prometer nada.

As malas estão prontas. Toda a minha parte já está feita. Óbvio que, pra variar quase nada, há partes que não foram feitas. Destino, prioridades, vontades e faltas de vontades. Enfim, o de sempre.

Mas nada indica que não será ao mínimo proveitoso. Pelo contrário, ainda terei mais motivos pra me divertir lá do que aqui. Não é que eu não goste daqui. Mas há tanto tempo espero por uma semana como a que virá. Finalmente férias. Férias sem obrigações fortes. Apenas as que eu me impuser.

Não serão perfeitas, mas isso não significa que não me farão feliz. Talvez sejam melhor do que o esperado. Talvez tudo dê errado. Não importa. O que me estimula agora é justamente esse talvez.


Desconectando.

15 de dez de 2009

Controvérsia

É possível que o que eu escreverei aqui gerará controvérsias. É apenas gosto musical, ninguém é obrigado a concordar, embora sejam obrigados, ao menos moralmente, a reconhecer meu direito à opinião.

É só um comentário alheio, não sei nem o porquê de o estar escrevendo. Mas gostei de ouvir uma banda chamada AFI. Faz com que eu queira amar as pessoas. Que sensação mais esquisita. Especialmente pela música deles não ser exatamente romântica, de forma alguma, e de eu não estar numa fase romântica. Curioso.

Escutem. E, depois, concedam-se o direito de sentir outras coisas e de achar a música uma bosta se quiserem. Podem, inclusive, comentar aqui.

Desconectando.

11 de dez de 2009

Stitches

"Then keep holding on to the same tired song
'cause from here it will only get worse" - David Cook - Stitches

Tenho algumas notícias pra contar. Se contarei? Desta vez, não. O motivo? Não importa.

Sim, continuo adorando a minha vida, com pouco, muito pouco pra reclamar dela. Mas sempre tenho coisas demais pra reclamar das vidas alheias. Essas sim me incomodam.

Começo a fazer questões a mim mesmo, esperando em vão uma resposta (positiva) que não venha de mim. Conforme certas coisas se desenrolam e continuam a acontecer como num ciclo interminável, voltam certas dúvidas antigas que se combinam a outras novas. O resultado é sempre perigoso, como quase tudo que se passa pela minha cabeça.

A boa notícia é que em breve vocês verão aqui uma nova playlist. Aguardem.

Desconectando.

9 de dez de 2009

Da natureza humana

Ontem, mais uma vez em uma mesa de bar, surgiu a frequente discussão: como é a natureza humana?

Essa é uma questão presente quando se conversa sobre política. Pretendo, em breve, escrever um artigo curto sobre isso, mas posso adiantar uma coisa: essa questão torna-se irrelevante quando se assumem pontos de vista morais. A moral é algo humano, social. Logo, qualquer discussão moral acerca de algo "natural" fica baseada não em Filosofia, mas em fundamentos valorativos, ou seja, na atribuição de valor aos atos (sociais) humanos.

Talvez eu pense assim por ser, como os italianos diriam, um "menefreghista". Não que eu não me importe com política. Mas meu jeito de me importar com ela é sem dúvida muito distinto do jeito da maior parte das pessoas que conheço.

Desconectando.

6 de dez de 2009

Não dormirei

Não dormirei hoje. E não é por felicidade, nem por tristeza, não me importo com essas besteiras. Na realidade, não me deixarão dormir. Sim, o Flamengo mereceu ser campeão. Pentacampeão. Estranho, eles não sabem contar até cinco. Sinais do Apocalipse, símbolo da crise do sistema educacional nacional, eu suspeito.

Mas isso trará algo de bom. Quem sabe falastrões irritantes como Muricy Ramalho e Vanderley Luxemburgo aprendem que trabalho eficiente, como o do Andrade, não tem nada a ver com exposição midiática.

No Palmeiras, espero pelo retorno do Jorginho. Se ele demonstrar a mesma competência, que fique. Porque o Ramalho jogou, assim como Celso Roth, no Galo, um ano inteiro de trabalho no lixo.

No Santos, finalmente sai a incompetência que Luxemburgo tem demonstrado nos últimos anos. Mas o time não é grande coisa, tudo graças ao "corte no orçamento" prometido por Marcelo Teixeira há pelo menos dois anos, não estou certo dos números.

O São Paulo paga caro pelos erros cometidos. Caro demais. Teve o primeiro jogador a conseguir três jogos de suspensão por causa de um cartão amarelo. Ridículo. Mesmo assim, ter tomado 7 gols em dois jogos (3 contra o Botafogo e 4 contra o Goiás)

Corinthians vai pra Libertadores por causa do futebol apresentado apenas no primeiro semestre. Sua marca nesse campeonato deve ser a falta de profissionalismo demonstrada pelo goleiro Felipe.

Santo André e Coritiba retornam à Segunda Divisão, aquele conforme o esperado, este de forma assustadora, e muito mais no estilo "sobrou pra mim" do que "procurei por isso". Sobrou pra ele porque foi incapaz de bater um inacreditável Fluminense no Couto Pereira.

Fluminense acena para um 2010 iluminado - do jeito que as coisas foram no final desse ano, terá poder pra brigar com o Flamengo pelo Campeonato Estadual do ano que vem.

Já o Botafogo, ligeiramente beneficiado por um tribunal carioca de Justiça Desportiva (com a volta do zagueiro Juninho mais cedo do que deveria), conseguiu sua manutenção na série A. Mas, por quanto tempo?

Cruzeiro paga pela Libertadores. Poderia ter conquistado o título, mas empates com Grêmio e Atlético Paranaense e derrota para o Fluminense, numa virada humilhante, o impediram de chegar lá.

Internacional paga por maus resultados nos jogos contra os principais rivais na briga pelo título: perdeu fora de casa para Flamengo, São Paulo e Palmeiras e no Beira-rio para o Cruzeiro.

Grêmio nunca foi tão rubro-negro. E não apenas por ter perdido, conforme o previsto, o jogo. Na reta final, empatou com o Cruzeiro no Mineirão, no finalzinho do jogo, empatou com o Jason Tricolor no Olímpico, mesmo lugar em que bateu o Palmeiras. Sua utilidade no campeonato foi ser o fiel da balança. Pouco pelo desempenho visto no Olímpico.

Avaí e Barueri, parabéns. Mas e no próximo ano? Barueri brigará para não cair, sem dúvida. O Avaí ainda é uma incógnita.

Goiás foi, novamente, apenas o incômodo aos times grandes.

Atlético Paranaense serviu para cumprir tabela.

Vitória, novamente cavalo paraguaio.

Nada a dizer para o futebol de Recife.

Parabéns ao futebol do Rio de Janeiro. Se o Brasil se curvou para o futebol paulista por cinco anos seguidos, agora é a vez de bater palmas para o futebol carioca, não apenas pelo título do Flamengo, mas pelo do Vasco, pela volta do América à primeira divisão do estadual, pelo desempenho do Fluminense na Sul-Americana, apesar do bi-vice para a LDU, e pela manutenção do Botafogo na série A, conseguida na derradeira rodada. O ano foi carioca.

De resto: força aos bianconeri e aos Devils, ainda dá pra chegar lá, estão de volta à briga, mais difícil do que nunca, entretanto. Werder desperdiçou sua chance na Alemanha. Já o Barça está no caminho certo - novamente graças a Pedrito, agora por um cruzamento preciso para o gol de desempate saído da cabeça de Messi(as), o apagado(porém merecidamente idolatrado) craque da última temporada.

Fui!

4 de dez de 2009

Olha, que coisa!

E não é que eu ainda tenho essa conta? Achei que, a essa altura, o blog já tivesse sido destruído!Que ótimo que não foi, venho pensando em dar novos rumos.

Primeiro, isso aqui foi um lugar onde eu escrevia o que queria dizer quando não tinha a quem dizer. Depois, tornou-se um diário para umas tenebrosas revelações intimistas. Um exagero, tenho vontade de deletar tudo aquilo, quase me faz vomitar. Então, passou a ser um mural romântico. Por último, virou um grande vácuo virtual. Agora, quero que seja o que eu sempre quis que fosse: um lugar em que eu tivesse plenos poderes... Muahaha.

Aqui eu mando e desmando. Se vocês quiserem ler, que leiam. Se não, não leiam. Simples assim. Escreverei também sem obrigações, apenas com a vontade que me der, quando me der.

O que tenho pra dizer hoje?

Primeiro, que perdi o bolão do sorteio dos grupos da Copa. Acho também um verdadeiro infortúnio não haver a possibilidade de Brasil (o melhor time das Américas), Espanha (o melhor time da Eurásia), e Costa do Marfim (o melhor time da África) figurarem, juntos, nas semi-finais. Uma pena mesmo.

Segundo: acabo de ver um filme "awkward" com a Anna Paquin. Mas o filme até é divertido. Ainda assim, metade do motivo para vê-lo é ela. E eu não digo pela atuação.

Arrivederci.